2019 novembro

A Lei das Testemunhas

A Lei das Testemunhas

Ilustração: As Três Testemunhas. Gravura de H. B. Hall & Sons, 1883; imagem de Oliver Cowdery de uma fotografia de um fotógrafo desconhecido, por volta de 1845; imagem de David Whitmer de uma fotografia de Jacob T. Hicks, por volta de 1865; imagem de Martin Harris de uma fotografia de Charles W. Carter, por volta de 1870

João I. Vendemiatti

Desde os tempos antigos, a prova testemunhal era bastante usada nos rudimentares sistemas legais. Na Lei de Moisés, vemos que o poder de duas ou três testemunhas era suficiente para condenar uma pessoa à pena capital (Deuteronômio 17:6 e 19:15).

O presente artigo tem como objeto mostrar que a Prova Testemunhal no processo das placas de Mórmon, assim como requerida pelo Senhor em suas sagradas escrituras, não requer que as testemunhas acreditem que as placas ou seu conteúdo sejam verdadeiras ou não, mas apenas que testifiquem ao mundo que as viram.

Jesus menciona que a verdade é estabelecida pela boca de duas ou três testemunhas (Mateus 18:16 e João 8:17).

Paulo, ao menos em 3 ocasiões menciona que a Lei das Testemunhas (2Cor 13:1, 1Tim 5:19 e heb 10:28).

No Livro de Mórmon, Deus também usa esse mesmo princípio, como podemos ver em 2ne 11:3, 27:12, Eter 5:4 e Moroni 6:7

Em Doutrina e Convênios temos a seção 128:3.

Eu sempre me perguntei porque essa lei das testemunhas é tão usada pelo Senhor se ela pode ser facilmente burlada. Foi quando me dei conta que não, essa lei não pode ser tão facilmente burlada.

Quando comecei a advogar e lidar com testemunhas tanto de meus clientes quanto das partes contrárias percebi que é muito difícil criar uma testemunha falsa, pois é fácil desmascarar alguém que mente. Ainda mais quando a pessoa tem que passar anos contando a mentira e sendo questionada por muitos. Mais difícil ainda é manter um acordo entre vários onde repetidas vezes todos irão contar a mesma história.

A lei das três testemunhas, até pode sim ser burlada num tribunal, mas na vida cotidiana será extremamente difícil.

Esse é o motivo pelo qual Deus inicia seu trabalho com testemunhas dos eventos, testemunhas do batismo de Jesus, testemunhas dos milagres de Cristo, testemunhas da ressurreição de Cristo, testemunha da visitação dos anjos, testemunhas da entrega das placas. Todas as vezes que alguém alega ter 2 ou 3 testemunhas e que trazem mensagens de Deus para os homens, os Santos devem prestar atenção.

 Devem acreditar apenas por esse fato? Certamente não. Mas merece no mínimo um estudo imparcial e honesto da mensagem e uma autocrítica sincera para saber se não estamos colocando uma barreira feita de preceitos e tradições humanas ao invés de dar ouvidos a possibilidade de Deus estar falando conosco.

Assim é o Segundo Convite. A lei das testemunhas não requer que as mesmas façam um juízo de valor do ato, mas que prestem testemunho de algo que presenciaram. Tal como na época de Joseph, as testemunhas nem sempre acreditaram em Joseph como profeta, ou mesmo no conteúdo do Livro de Mormon. O testemunho que foi requerido delas é que prestassem testemunho de terem visto o anjo e as placas. As 3 testemunhas de Joseph o abandonaram. Quase todas as 8 testemunhas tomaram caminhos diversos. Hoje não é diferente, muitas testemunhas, que são de diferentes Ramos da restauração, atestam terem visto as placas, porém muitos não acreditam em Maurício ou na tradução. A parcela selada traz conceitos novos, novas doutrinas e a restauração de antigas ordenanças que muitos não acreditam devido às suas tradições. Alguns  não acreditam em Pré existência, outros não acreditam que Deus tem um corpo físico, outros também não acreditam em batismos pelos mortos, outros acreditam que O Pai, o Filho e o Espírito Santo são um Deus, outros acreditam na pluralidade de Deuses. Cada ramo da restauração possui suas diferenças doutrinárias e testemunhas deixam de acreditar na veracidade do conteúdo do livro com base em suas convicções pessoais e tradições. Porém nenhuma delas pode alegar que não viram as placas. As três testemunhas podem abandonar o Maurício, em algum momento deixar de acreditar nele como um profeta, mas jamais poderão deixar de prestar testemunho de terem visto um mensageiro de Deus e ouvido sua voz.

Muitos que hoje são nossos amigos, os quais abrimos nossas casas, nossas vidas e o carinho de nossa família, amanhã serão nossos inimigos que terão por objetivo nos destruir. Isso já aconteceu em Kirtland no Século XIX, está acontecendo hoje e continuará acontecendo. Porque estamos dentro de um círculo eterno, a história irá se repetir muitas e muitas vezes até que o trabalho esteja concluído e o Grande Jeová decrete do Céus que o trabalho está terminado e o grande redil da Igreja de Cristo esteja completo.

pt Português
X