o Livro Selado

Palavras do Profeta Maurício Artur Berger: Quarta Conferência do Segundo Convite, abril 2021

Palavras do Profeta Maurício Artur Berger: Quarta Conferência do Segundo Convite, abril 2021

Mensagem de vídeo do profeta, vidente e revelador Mauricio A. Berger

Mensagem de vídeo do profeta, vidente e revelador Mauricio A. Berger

Mensagem de vídeo do profeta, vidente e revelador Mauricio A. Berger sobre o Livro Selado e a importância de quem devemos adorar e onde devemos adorar. Compartilhe este vídeo!

Testemunho de Samuel S. Gould – Apóstolo do Senhor Jesus Cristo em Sião

Testemunho de Samuel S. Gould – Apóstolo do Senhor Jesus Cristo em Sião

Enquanto a tradução do Livro Selado estava sendo conduzida no Brasil pelo trabalho do Vidente Maurício Artur Berger, tive as seguintes experiências espirituais por três noites consecutivas: Na visão nocturna, era como se minha mente e a do irmão Maurício fossem uma só, e eu podia ver o processo de tradução, tal como era apresentado à plena consciência do Vidente Maurício. A experiência aconteceu três noites consecutivas e, oh, que êxtase e alegria encheram meu coração, mente e alma. A tradução foi dada pelo dom e poder do Deus Todo-Poderoso e não pelo homem. Por exemplo, quando o irmão Maurício viu o caractere para “templo” através dos intérpretes, nossas mentes foram inundadas com uma compreensão completa dos aspectos físicos e espirituais profundos da infinita personificação e do propósito criativo de cada elemento, aspeto e conceito incorporado pela natureza divina e a realização espiritual na estrutura do templo, tal como ficou erigido e completo na nossa visão…”

Excerto: Testemunho de Samuel S. Gould – Apóstolo do Senhor Jesus Cristo em Sião

Clique aqui para ler o artigo inteir

EXAMINANDO AS PLACAS DE OURO por Dr. John P. Pratt

EXAMINANDO AS PLACAS DE OURO por Dr. John P. Pratt

O seguinte é um trecho do testemunho científico e espiritual do Dr. John P. Pratt da autenticidade das placas de Mórmon que foram traduzidas pelo dom e poder de Deus pela vidente, Maurício A. Berger. Dr. Pratt é um descendente de Parley P. Pratt. O artigo completo pode ser lido em: https://www.johnpratt.com/items/docs/2020/witness.html

Gravuras. As placas foram gravados com caracteres bem espaçados em ambos os lados. Maurício mostrou-nos muitos detalhes sobre as gravuras (ver Figura 3), virando várias páginas para nós em várias seções das placas não seladas, mostrando-nos como diferentes estilos de escrita indicada autores diferentes. Duas coisas me surpreendeu sobre as gravuras. Primeiro foi seu grande tamanho e espaçamento de largura. Eles são definitivamente maior do que as concepções dos artistas que vi, que tentam empinar o maior número caráteres em uma placa possível. Se o leitor clicar na Figura 4 para aumentá-la, o tamanho dos caracteres e o espaço entre eles pode ser visto no lado de trás da placa pelo meu lado esquerdo.

Em segundo lugar, as gravuras não eram tão profundo quanto eu esperava. Eles mal feito qualquer recuo em tudo, como se fosse feito com uma ferramenta delicada especial, em vez de uma caneta bruto. Nenhuma tentativa foi feita de minha parte tentar lembrar nem reconhecer quaisquer caracteres.

Argolas. Como pode ser visto nas fotos, as placas estão seguras por três bem feitas argolas, cada um dos quais consistem em dois postes verticais com um topo curvo. Eles parecem ser feitos de aço. O forte ímã mostrou os postes das argolas para ser altamente ferromagnéticos. Maurício nos mostrou onde as duas extremidades de cada argola se encontram perto do centro das placas. As duas extremidades não foram soldadas, mas eram tão pertas que a minha unha era demasiado grossa para inserir entre eles. As argolas demonstram habilidades avançadas em metalurgia …”
Dr. John P. Pratt

toda Ler o artigo Dr. John P. Pratt “Examinando as Placas de Ouro”, clicando aqui.

A Lei das Testemunhas

A Lei das Testemunhas

Ilustração: As Três Testemunhas. Gravura de H. B. Hall & Sons, 1883; imagem de Oliver Cowdery de uma fotografia de um fotógrafo desconhecido, por volta de 1845; imagem de David Whitmer de uma fotografia de Jacob T. Hicks, por volta de 1865; imagem de Martin Harris de uma fotografia de Charles W. Carter, por volta de 1870

João I. Vendemiatti

Desde os tempos antigos, a prova testemunhal era bastante usada nos rudimentares sistemas legais. Na Lei de Moisés, vemos que o poder de duas ou três testemunhas era suficiente para condenar uma pessoa à pena capital (Deuteronômio 17:6 e 19:15).

O presente artigo tem como objeto mostrar que a Prova Testemunhal no processo das placas de Mórmon, assim como requerida pelo Senhor em suas sagradas escrituras, não requer que as testemunhas acreditem que as placas ou seu conteúdo sejam verdadeiras ou não, mas apenas que testifiquem ao mundo que as viram.

Jesus menciona que a verdade é estabelecida pela boca de duas ou três testemunhas (Mateus 18:16 e João 8:17).

Paulo, ao menos em 3 ocasiões menciona que a Lei das Testemunhas (2Cor 13:1, 1Tim 5:19 e heb 10:28).

No Livro de Mórmon, Deus também usa esse mesmo princípio, como podemos ver em 2ne 11:3, 27:12, Eter 5:4 e Moroni 6:7

Em Doutrina e Convênios temos a seção 128:3.

Eu sempre me perguntei porque essa lei das testemunhas é tão usada pelo Senhor se ela pode ser facilmente burlada. Foi quando me dei conta que não, essa lei não pode ser tão facilmente burlada.

Quando comecei a advogar e lidar com testemunhas tanto de meus clientes quanto das partes contrárias percebi que é muito difícil criar uma testemunha falsa, pois é fácil desmascarar alguém que mente. Ainda mais quando a pessoa tem que passar anos contando a mentira e sendo questionada por muitos. Mais difícil ainda é manter um acordo entre vários onde repetidas vezes todos irão contar a mesma história.

A lei das três testemunhas, até pode sim ser burlada num tribunal, mas na vida cotidiana será extremamente difícil.

Esse é o motivo pelo qual Deus inicia seu trabalho com testemunhas dos eventos, testemunhas do batismo de Jesus, testemunhas dos milagres de Cristo, testemunhas da ressurreição de Cristo, testemunha da visitação dos anjos, testemunhas da entrega das placas. Todas as vezes que alguém alega ter 2 ou 3 testemunhas e que trazem mensagens de Deus para os homens, os Santos devem prestar atenção.

 Devem acreditar apenas por esse fato? Certamente não. Mas merece no mínimo um estudo imparcial e honesto da mensagem e uma autocrítica sincera para saber se não estamos colocando uma barreira feita de preceitos e tradições humanas ao invés de dar ouvidos a possibilidade de Deus estar falando conosco.

Assim é o Segundo Convite. A lei das testemunhas não requer que as mesmas façam um juízo de valor do ato, mas que prestem testemunho de algo que presenciaram. Tal como na época de Joseph, as testemunhas nem sempre acreditaram em Joseph como profeta, ou mesmo no conteúdo do Livro de Mormon. O testemunho que foi requerido delas é que prestassem testemunho de terem visto o anjo e as placas. As 3 testemunhas de Joseph o abandonaram. Quase todas as 8 testemunhas tomaram caminhos diversos. Hoje não é diferente, muitas testemunhas, que são de diferentes Ramos da restauração, atestam terem visto as placas, porém muitos não acreditam em Maurício ou na tradução. A parcela selada traz conceitos novos, novas doutrinas e a restauração de antigas ordenanças que muitos não acreditam devido às suas tradições. Alguns  não acreditam em Pré existência, outros não acreditam que Deus tem um corpo físico, outros também não acreditam em batismos pelos mortos, outros acreditam que O Pai, o Filho e o Espírito Santo são um Deus, outros acreditam na pluralidade de Deuses. Cada ramo da restauração possui suas diferenças doutrinárias e testemunhas deixam de acreditar na veracidade do conteúdo do livro com base em suas convicções pessoais e tradições. Porém nenhuma delas pode alegar que não viram as placas. As três testemunhas podem abandonar o Maurício, em algum momento deixar de acreditar nele como um profeta, mas jamais poderão deixar de prestar testemunho de terem visto um mensageiro de Deus e ouvido sua voz.

Muitos que hoje são nossos amigos, os quais abrimos nossas casas, nossas vidas e o carinho de nossa família, amanhã serão nossos inimigos que terão por objetivo nos destruir. Isso já aconteceu em Kirtland no Século XIX, está acontecendo hoje e continuará acontecendo. Porque estamos dentro de um círculo eterno, a história irá se repetir muitas e muitas vezes até que o trabalho esteja concluído e o Grande Jeová decrete do Céus que o trabalho está terminado e o grande redil da Igreja de Cristo esteja completo.

Calendários sagrados e  Livros sagrados

Calendários sagrados e Livros sagrados

O Dr. John P. Pratt, ensinou astronomia em uma faculdade estadual e escreveu vários artigos sobre cronologia. Sua experiência em astronomia e calendários sagrados é relevante para O Livro Selado de Mórmon e o Livro de Mórmon. O Dr. Pratt escreveu um artigo, “O Livro Selado (…) é Genuíno?”, E o Dr. Pratt é um convidado de destaque no filme “Primeira Visão, Quão Adorável Foi a Manhã”

Clique aqui para assistir ao vídeo e ler o artigo completo do Dr. Pratt

O Livro Selado e a descendência Lamanita

O Livro Selado e a descendência Lamanita

O Núcleo de Estudos do Livro Selado, por intermédio de seus missionários, busca atingir um de seus objetivos mais nobres: Levar a mensagem dos registros sagrados às Nações Indígenas.

Hoje, ao entrarmos na aldeia Guarany – Morro dos Cavalos, fomos imediatamente envolvidos por um doce sentimento, confirmando aquilo que haveria de ocorrer: O Espírito do Senhor estaria entre nós, testificando sobre a mensagem da restauração. Encontramos um povo extremamente receptivo, organizado e trabalhador. Resignados em relação a condição de vida imposta pelos homens brancos. Uma realidade de exclusão e discriminação social, mas que não os impede de buscar insistentemente uma relação harmoniosa entre os índios, a natureza e o Grande Espírito. Podemos garantir: eles têm muito a nos ensinar.

(Escrito por Valdeci Machado)

Clique aqui para ler o artigo inteiro

pt Português
X