TESTEMUNHO de Samuel S. Gould – Apóstolo do Senhor JESUS CRISTO em SIÃO

Testemunho de Samuel S. Gould - Apóstolo do Senhor Jesus Cristo em Sião

Todas as fotos, bem como o testemunho neste artigo, foram usadas com permissão de Samuel S Gould

Eu gostaria de vos saudar no nome de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo, e prestar o meu testemunho.

Eu sou da Igreja de Cristo – Lote do Templo (CofC-TL) linhagem da restauração, e assim eu ouvi primeiramente acerca do trabalho no Brasil (2013) através dos Apóstolos William A. Sheldon e Alvin J. Moser.

E quando ouvi acerca disso uma visão foi trazida de volta à minha mente que me tinha sido dada quando meus irmãos e eu fomos trabalhar com Joseph F. Smith no Comité da Unidade, como Elders trabalhadores para a unidade dos Santos da restauração.

Devido a que a Igreja de Crsito – Lote do Templo não estava na posição de enviar missionários ao Brasil, eu pedi que a informação de contacto me pudesse ser dada para que eu pudesse ir pelos meus próprios meios financeiros com o meu irmão Peter para investigar as placas de Mórmon e o testemunho da visitação do Anjo Moroni.

Essa oportunidade expirou sem que tivesse recebido qualquer informação, nome ou endereço aonde me dirigir.

O Irmão Joseph F. Smith veio a mim em Abril último (2017), e ele tinha uma carta do irmão Maurício do Brasil da qual ele leu partes para mim, e essa visão de Sião e da restauração voltou inundando a minha alma. Quando ele se foi embora (no Outono) ele me telefonou e me falou acerca das suas experiências e testemunho.

A congregação Bemidji, MN da Igreja de Jesus Cristo – Lote do Templo agendou duas reuniões em Independence, na área do Missouri para ouvir os detalhes.

E eu fui envolvido num jejum de 40 dias após o ano novo e até ao dia de S. Valentim.

E durante esse período de tempo ouve o entendimento de muitas coisas, sonhos, e visões que surgiram durante aqueles dias. E isso foi uma jornada, tentando entender todas as coisas. Eu recebi muitos sinais inspiradores e coisas dessa natureza, e no intelecto eu tentei classificá-las de várias maneiras diferentes.

E então me pediram para ir ao Brasil como uma testemunha, e decidi dirigi-me ao Senhor e perguntar-lhe, “Porquê eu? Porque haverias Tu de querer que eu fosse?” E o Senhor mostrou-me um sonho três vezes nessa noite, onde eu ficava e prestava testemunho da verdade diante dos meus ministros da Igreja de Cristo – Lote do Templo, quando seria muito mais fácil ceder e deixar os assuntos ficarem tal como estavam. Agora eu sabia porque Ele me havia seleccionado, pois o terceiro sonho era uma que eu ainda não tinha dado à futura Conferência de Ministros de Abril de 2018.

Bem, durante aquele período de tempo tive coragem para perguntar a Deus que me mostrasse como Ele me via, de modo que me pudesse preparar, para que eu pudesse fazer o Seu trabalho. E Ele me mostrou um exemplo num sonho: Eu pensei que tinha respondido muito bem a essa resposta. O Senhor me fez saber, “Se essa é a soma total da humildade que consegues produzir, tu não terás proveito para Mim”. Tu terás que cavar mais fundo nesse poço da humildade. A fonte de toda a rectidão, a fonte de toda a esperança e amor. “Sim, o Senhor mostrou-me uma variedade de coisas de que não gostei, acerca de mim e de como a minha visão foi prejudicada.

Eu não queria ir lá abaixo (ao Brasil) sem ser convidado de acordo com os Artigos da Fé e Prática da Igreja de Jesus Cristo – Lote do templo.

Tu não vais lá abaixo (ao Brasil), perturbar alguma situação local sem seres convidado, pensei.

Falei com o irmão Tyler Crowell acerca da situação, falei com minha mulher acerca disso, e orei acerca. E nessa manhã, assim que abri os olhos…(eu levanto-me cedo) …assim que abri os meus olhos, ali estava uma visão deste homem, a sua face brilhando com grande alegria, acenando para mim como um convite para ir ao Brasil. Ele não disse nada.

O Senhor disse-me 10 coisas, as quais eu deveria observar, porque eu não sabia que questões perguntar. Quer dizer, eu penso que sou muito bem educado em coisas dessa natureza, mas eu não sabia quais eram as questões apropriadas para perguntar. Então perguntei a Deus que questões eu havia de perguntar. E uma delas era aquela em que era necessário obter uma confirmação do que eu tinha visto naquela visão quando eu tinha ido trabalhar com o Comité da Unidade.

Naquele sonho, eu vi a herança do Senhor – todos os indivíduos, grupos, facções, e fracções espalhadas em círculo ao redor do monte Sião no sopé do monte. E isso partiu o meu coração, porque eu sabia que nós precisávamos de estar no cume. A destruição está a chegar quando precisamos de nos preparar, nós temos de ter aquele lugar como segurança, que nos proteja da tempestade.

E eu estava caminhando subindo a montanha e estava lá um Anjo do Senhor que nos estava liderando, e quando chegamos lá onde estava o edifício, estava ali Joe com o Anjo. Ele estava pronto para ir trabalhar, ele nos estava encarando, ele foi antes de nós. E o Anjo do Senhor deu-nos um instrumento para derrubar aquelas paredes. Eu olhei para o meu e terminando essa cena, raiou uma luz muito brilhante que vinha brilhando em direcção a mim. Esta luz penetrava a alma de um homem. Então eu compreendi isso como sendo um puro testemunho. E assim, se isso era de Deus, eu teria que voltar com um puro testemunho de que este é a Sua obra. O Irmão Joseph, eu e outros usamos esse instrumento para derrubar os muros que separavam os santos em salas de adoração separadas e distintas. Quando derrubamos os muros, toda a estrutura espalhada ao redor do sopé da montanha começou a subir em direcção ao cume, onde a Sião que buscávamos seria construída com os Templos da Nova Jerusalém.

Há muitas outras coisas pelas quais eu orei e me foi mostrado que o livro que estava surgindo era um livro de livros. Não era apenas um livro; era um livro de livros, assim como o Livro de Mórmon é um livro de livros. Eu vi os títulos dos livros e lembrei-me de alguns deles. Havia coisas como essas, que o Senhor me mostrou. Eu não vou passar por todos os 10, mas haveria de ser que algum exame aconteceria, e de facto eu trouxe algumas ferramentas especiais - lentes de joalheiro, lanternas, etc., e aqueles que me conhecem sabem que "Estou indo para dar uma olhada a esta coisa".

Eu não fui lá para ver um anjo. Eu desci ao Brasil para avaliar as evidências físicas que lá estavam.

E eu precisava saber, por exemplo, que Maurício tinha os intérpretes. E assim, na primeira noite em que estivemos lá, ele trouxe os intérpretes. E eu comecei a examinar através daquela lista de coisas que o Senhor me tinha dado para verificar, e uma delas foi, o Senhor colocou em minha mente que Maurício tinha que estabelecer que ele poderia usar os intérpretes e, ao fazê-lo, ele precisava demonstrar a capacidade de interpretar a página de título do Livro de Mórmon, especificamente. E quando eu trouxe isso à tona, ele ficou emocionado e disse: "Eu fiz isso". E ele nos deu algumas informações sobre esse esforço e o índice de livros que seriam encontrados na parte selada em consideração. E ele disse que quando terminou a interpretação daquela placa, o próximo conjunto de placas sob dois selos se separou. Aquela parte que ele deveria interpretar se libertou do resto do livro. Isso foi muito poderoso. Então, eu tive que perguntar: no meu sonho, eu vi que era um livro de livros. E ele nos mostrou isso, que era um livro de livros. Tinha que ser o registo dos Nefitas. Eu precisava de ver aquilo, o registo dos Nefitas.

E eu sei que estas coisas são verdadeiras. Eu segurei as placas. Nós todos seguramos as placas.

E enquanto eu as estava segurando, eles tiraram fotos minhas. Eu tinha um olhar sombrio no rosto, porque eu estava sentindo o peso das placas, e você sabe que eles me perguntaram quanto pesavam as placas e coisas assim, e elas eram pesadas!

Mas, enquanto eu estava contemplando isso, o peso das placas desapareceu, e o conhecimento veio de Deus de que essas são as mesmas placas das quais Joseph Smith trouxe o Livro de Mórmon. Esse conhecimento. E nas fotos que foram tiradas, você me vê sair com um grande sorriso de alegria. Aquilo eram boas notícias. Não é qualquer coisa que você alguma vez consiga de um aparelho de inspecção. É o que você recebe do Senhor Deus. O Senhor Deus está nisto.

Havia ali uma simples coisinha que eu nem sabia porque o Senhor me fez escrever, mas era suposto que eu deveria ver onde os anéis se fundiam ou foram fundidos ou unidos um ao outro e como isso fora feito. Tirando para fora aquela junta que estava atrás da parte selada que se havia soltado sozinha, e para eu poder examiná-la, Maurício foi e tirou os pinos dos selos e viramos as páginas. E todos estávamos ali, neste momento mais sombrio. Maurício e Joni e os outros que lá estavam foram tão intensos e empenhados em olhar e examinar aquelas páginas quanto nós estávamos.

Eles tinham um belo brilho sobre eles, enquanto virávamos as páginas, e quando vi aquela última página aparecer e a capa da parte selada.

Quando eu vi aquela placa, ela deu-me a esperança de Sião, pois a solenidade do Céu repousou sobre nós e eu vi o Pai e o Filho sobre o trono no Céu. Foi como se eu pudesse ver o próprio Cristo descer do Céu e repousar naquela página onde havia uma pequena figura de um pastor na beira e sob o dossel protector de Sião. Eu sei que não era Ele, mas eu sei que era a Sua presença, porque eu já estive antes na presença de Jesus Cristo. E foi a promessa que Ele estava fazendo de que, se nós fizermos a nossa parte, Ele virá. A promessa da restauração foi feita e renovada em meu coração. E eu amei Sião e eu anseio por Sião a minha vida toda, mas nunca houve um cumprimento maior do que a promessa de Cristo. Ao descer com seu poder dando aquela promessa que foi dada aos primeiros santos nos dias de Joseph Smith, foi-me dado saber num instante e de repente, Sião existe !!!

Naquele domingo de manhã, quando Joe se levantou e Gary interpretou, ouvi Joe falar com o poder e autoridade de Deus. A liberdade de expressão que ele nunca teve antes. A certeza de suas palavras nunca antes reverberou em meu corpo em todos os anos em que o conheci. Eu sei que o Senhor Deus o estava usando naquele momento. E eu levantei e prestei testemunho disso. Eu não conseguia ficar calado nesse momento.

A visão que tivera antes, de alguém alegremente me acenando para descer ao Brasil, eu acabei por descobrir quem aquele homem era, era Joni quem estava na minha visão. Ele nos cumprimentou no aeroporto. Isso fez meu coração pular ao ver que ali estava a pessoa que vi naquele sonho, cumprimentando-nos no aeroporto e acenando para nós; o mesmo indivíduo que eu nunca tinha visto antes. Ele estava lá. Foi uma grande alegria ver isso. Bem, em nossa reunião de encontro e cumprimentos, prestei testemunho da visão de Sião subindo a montanha de Deus diante da Congregação Brasil naquele dia, e ao prestar testemunho da visão, tanto Joni quanto Maurício se comoveram muito visivelmente e emocionalmente. Eu estava prestando testemunho. Assim que terminei, eles se apressaram em minha direcção e Joni disse: “Ouvi cada palavra que você disse. Eu não precisava do intérprete. " E Maurício prestou o mesmo testemunho. Eles ouviram o que eu disse e não precisaram do intérprete.

Mais tarde, chamei ao lado o Irmão Maurício, porque queria saber sobre a espada. Porque aquela primeira imagem da espada não era uma espada israelita. Não era a espada de Labão. E não consegui encontrar um intérprete para me ajudar, mas, enquanto tentava explicar-lhe que queria muito conversar com ele sobre algo. Ele disse: "Eu entendi o que você disse." E quando ele disse isso em português, ouvi o que ele disse em inglês. Tivemos uma discussão detalhada sobre essa espada. E isto aconteceu através do dom de línguas e de interpretação de línguas. O dom de línguas aconteceu três vezes enquanto estivemos no Brasil, de modo que essa barreira entre inglês e português nesses momentos desapareceu.

Quando eu estava pensando e reflectindo em voz alta sobre o dom de línguas para duas das testemunhas, eu disse algo como: “bem, talvez a única coisa que eu tenha dito ou feito durante todo este período foi o que foi realizado pelo Espírito Santo em línguas, e as outras coisas que eu disse realmente não eram tão importantes. O irmão Gary disse: “Deus quer que você saiba que esta é a Sua Obra. Deus deseja que você saiba que: “O Espírito de Deus repousou sobre mim quando ele falou essas palavras, dando a certeza de que elas eram verdadeiras.

E eu presto meu testemunho diante dos homens e de Deus, Esta é a Sua Obra! E peço-vos que busquem arrepender-se e obter um testemunho, pois o Senhor tem um trabalho para ser feito. Sião será uma realidade.

Enquanto a tradução do Livro Selado estava sendo conduzida no Brasil pelo trabalho do Vidente Maurício Artur Berger, tive as seguintes experiências espirituais por três noites consecutivas:

Na visão nocturna, era como se minha mente e a do irmão Maurício fossem uma só, e eu podia ver o processo de tradução, tal como era apresentado à plena consciência do Vidente Maurício. A experiência aconteceu três noites consecutivas e, oh, que êxtase e alegria encheram meu coração, mente e alma. A tradução foi dada pelo dom e poder do Deus Todo-Poderoso e não pelo homem.

Por exemplo, quando o irmão Maurício viu o caractere para “templo” através dos intérpretes, nossas mentes foram inundadas com uma compreensão completa dos aspectos físicos e espirituais profundos da infinita personificação e do propósito criativo de cada elemento, aspeto e conceito incorporado pela natureza divina e a realização espiritual na estrutura do templo, tal como ficou erigido e completo na nossa visão. O templo era, é, e sempre será a expressão completa da perfeição encontrada na lei e no amor de Deus, tal como existem por toda a eternidade. Cada e toda a pedra de fundação e cada pilar de sustentação exalam o desejo criativo do amor inefável, tal como existe em pureza no coração de nosso Deus.

Neste precioso momento, nos foi dado um vislumbre do íntimo do próprio coração de Deus em sua plena expressão no céu e na terra neste singular elemento do templo de nosso Deus.

Eu testemunhei a luta em que nosso querido irmão Maurício estava envolvido ao traduzir essa poderosa comunhão com o dom com que ele era inundado com este discernimento acerca do caractere em consideração. O simples caractere representando a complexidade representada na mente de nosso Deus, foi então concluído e registado com a palavra “Templo”.

Um resultado tão único, solitário e sumário de uma experiência tão sublime, quando a solenidade do céu repousou tão delicadamente sobre a consciência deste vidente Maurício Artur Berger.

Esta é a alegria do meu testemunho, que eu sei que esta experiência foi aberta para nosso irmão para cada palavra traduzida, exercitada pelo PROFETA, VIDENTE, REVELADOR, TRADUTOR e PRESIDENTE MAURÍCIO ARTUR BERGER, pois testemunhei o processo de tradução do caractere escrito nas placas de ouro para a gravação da tradução por nosso irmão Maurício em três noites consecutivas durante o tempo de tradução.

Tão único, solitário e sumário resultado de tão sublime experiência, quando a solenidade do Céu repousa tão delicadamente sobre a consciência deste Vidente, Maurício Artur Berger. Esta é a alegria do meu testemunho, que eu sei que esta experiência foi aberta para nosso Irmão por cada palavra traduzida

Dou isto, portanto, como meu testemunho, que a tradução das placas de ouro de Mórmon para a língua portuguesa foi feita pelo DOM E PODER DE DEUS.

Como uma das oito testemunhas, fui presenteado em participar com a leitura do manuscrito em inglês para comparar o português com os textos em inglês para uniformizar. Este foi um tempo abençoado no qual sugerimos algumas mudanças no texto em inglês para melhor alinhar com o que foi apresentado no texto em português da melhor maneira que entendemos as palavras. Quando houve alguma ligeira discordância entre as testemunhas, o irmão Joseph Frederick Smith foi nosso árbitro final para deixar as palavras sem sugestão ou transmiti-las à consideração do irmão Maurício.

Essas sugestões gentis foram então enviadas ao irmão Maurício para consideração, com o objectivo de usar os intérpretes mais uma vez para verificar a redacção existente ou aceitar a tradução encontrada pelas testemunhas que estariam mais de acordo com o texto em português. Fiquei satisfeito com esse processo, pois ele se baseava nas palavras que tínhamos lido: “... este um Moisés, que lerá as palavras deste livro, lhe será dado compreender todas as coisas relativas ao conhecimento oculto nestas palavras que foram dadas a mim por Deus (O Livro Selado, O Livro Selado de Moisés [SMos] 5:24). A transmissão de nossos desejos intensos para a harmonização das duas traduções foi prejudicada na transferência dessa mensagem ao nosso irmão Maurício para o Brasil, e as sugestões não foram apresentadas ou incorporadas para a impressão inicial.

Quando eu recebi minha primeira cópia do Livro Selado, que aconteceu após muitos dias de contemplação em júbilo, li aquelas mesmas palavras que eu havia testemunhado no processo de tradução.

Enquanto viajava todo o dia e a noite para o Missouri, vindo de minha casa no norte de Minnesota, apreciei o pensamento de ler essas palavras imortais uma vez mais.

Mais tarde nessa noite, li vorazmente as Palavras de Morôni e O Livro Selado, na expectativa de ler os Atos dos Três Nefitas de madrugada. Quando acordei, levantei aquele precioso livro para ler aquelas palavras que não foram lidas na noite anterior. Foi então que o Espírito de Deus repousou sobre mim para ler novamente as palavras da noite anterior primeiro. Ao ler uma segunda vez as preciosas palavras, minha mente se abriu com uma compreensão mais gloriosa das palavras que eu anteriormente havia lido.

Conhecimento e discernimento caíram sobre o meu intelecto à medida que eu lia as palavras mais uma vez. Foi então que entendi que as palavras permanecem seladas a todos, exceto àqueles que têm aquele justo desejo ardente de as compreender completamente para a edificação do reino de Deus na Terra.

Foi na leitura das palavras: “Eu, Moisés, falo desta maneira, porque na verdade, sim, na mais plena verdade, que se possa relatar esse facto ... no qual os homens desta geração não estarão totalmente prontos para entender as verdades aqui expostas, exceto para aqueles que buscam os mistérios de Deus em seus corações (LS-Mos 5:23).

Embora as palavras tenham sido traduzidas pelo dom e poder de Deus através do vidente Maurício Artur Berger e tenham sido registadas electronicamente e tenham sido colocadas nas palavras escritas com tinta numa página, elas permanecem seladas ao leitor e observador casual das maravilhosas obras e maravilhas produzidas pela participação activa de nosso Deus.

Este é o Segundo Convite para a Ceia das Bodas de Nosso Senhor (Lucas 14:21) e a última vez que o Senhor tem estendida a Sua mão uma segunda vez para recuperar seu povo (Jacó 4: 3) e este é o bálsamo de cura que nós podemos ver (Apocalipse 3:18) e sair debaixo da condenação da Igreja, proferida em 1832 (RLDS D&C 83: 8) e quando nos tornaremos como um só corpo expressando o natural e precioso fruto (Jacó 3: 144) para que Sião EXISTA.

Meus queridos e amados irmãos e irmãs em Jesus Cristo, esta é a minha alegria e o meu testemunho para todo o mundo que procura saber a verdade da qual podem ser feitos participantes dos trabalhos prometidos, com Jesus, tal como foi dado neste Segundo Convite.

Apóstolo Samuel Shule Gould

pt Português
X